3. Em poucas palavras: por que viemos para o Canadá?

by 7:52 AM 1 comments

Acabamos de nos mudar para o apartamento definitivo e ficaremos sem internet residencial por alguns dias. Temos muito material para postar e muitos assuntos para tratar, então pedimos um pouco de paciência a vocês! Inclusive, falaremos oportunamente sobre essa questão de contratar a internet residencial.

Estamos fazendo uma sequência, e começaremos com a preparação da mudança ainda no Brasil. Mas agora fizemos este vídeo na tentativa de responder, em poucas palavras, à seguinte questão: por que viemos para o Canadá?

Um doutor bem qualificado não estaria satisfeito com sua vida no Brasil?

Não, não estava. Estava, sim, completamente desmotivado com minha vida e com meu trabalho.

Em 2012, quando eu estava na metade do meu doutorado e lecionando como estagiário de docência, irrompeu uma greve de professores nas universidades federais brasileiras. Esse movimento durou quatro meses e sua pauta continha algumas reivindicações importantes e oportunas. Além das onipresentes questões salariais, elas tratavam de planos de carreira e infraestrutura acadêmica.

Eu estava vinculado a uma instituição federal de ensino superior com ótimo material humano e um ambiente muito estimulante, mas a infra-estrutura física refletia uma situação muito de abandono que causava tristeza em todos os que lá frequentavam.

Já em outra universidade com a qual tenho algum contato, a situação era diferente. Professores tendo uma progressão acadêmica, à qual teriam direito por tempo de serviço e produtividade, negada e enfrentando outros percalços... Acadêmicos com um histórico impecável e grande produtividade.

E, como dizia Chico Anysio... o salário... Você sabia que, no Rio de Janeiro, um porteiro de prédio sem ensino fundamental completo pode ganhar mais do que um pesquisador com doutorado? Eu comprovei isso quando fiz parte do conselho fiscal do condomínio. Não havia o que fazer: o sindicato dos porteiros é muito forte na cidade.

Estudo e trabalho tanto para isso? Para pagar as contas do dia-a-dia?

Ao mesmo tempo, o nosso custo de vida no Brasil estava subindo, subindo, subindo, subindo... a ponto de eu estar vivendo para pagar contas de serviços que, já comprovei, são de qualidade muito baixa perto dos que estou experimentando no Canadá.

Há também a questão dos filhos... Queremos tê-los... e esse Brasil é o país que desejamos para nossos filhos? Com oportunidades limitadas de crescimento e plenitude pessoal? Tendo que fazer sacrifícios pesados para garantir uma formação minimamente competitiva para eles?

Não.

Marasmo e desmotivação. Foi o que tentamos deixar no Brasil para recomeçar aqui!

Vida Que Segue - Canada

Developer

Gratidão por sua visita! aqui você sempre será muito benvindo(a)!

1 comment:

  1. Boa tarde.
    Parabéns pelo blog, todos os posts estão me ajudando a tomar decisões importantes.
    Estou me colocando na tua situação, guardadas as proporções. Sou empresário no Sul do Brasil, tenho ótima renda para os padrões nacionais, sou formado, pós, vários cursos, etc. Nada disso me anima, atual situação nacional (claro que todos os países tem seus pros e cons, mas os "cons" aqui extrapolam o limite). Estou preferindo apertar o "reset" como citado em posts adiante.
    Falando desse post aqui em especifico, o quesito filhos me deixa mais preocupado. Tenho uma filha de 3 anos e não vejo perspectiva animadora para o seu futuro. Penso em ter mais filho(s) e, portanto, penso em outra situação para nossas vidas.
    Espero que futuramente que possamos trocar umas figurinhas pessoalmente. Obrigado e abraços.

    ReplyDelete