11. Por que Ottawa? (ou: o Canadá não é feito só de Toronto, Vancouver, Calgary e Montréal)

by 7:14 AM 8 comments

Ottawa não é uma das cidades favoritas dos imigrantes brasileiros, que preferem Vancouver, Toronto e Montréal. Por isso, há muito poucas informações sobre o que a cidade realmente é. Os próprios canadenses não ajudam muito, chamando-a de "the city that fun forgot" ("a cidade que a diversão esqueceu") e tratando-a simplesmente como a capital federal... uma cidade tranquila, silenciosa, boa para famílias e crianças e parada...

Mas essas visões são muito distorcidas e há uma certa intriga da oposição... leia-se Toronto e Montréal, que estão perto... Ottawa é uma cidade grande e vibrante, e como tal apresenta diversidade urbanística e humana. Também tem seus problemas, que saltam aos olhos. Mas não se deve tratá-la meramente como uma cidade tranquila, parada... porque ela não é assim. Nem tentar descrevê-la com umas poucas e desinteressadas palavras. Toda cidade grande é complexa.

Da mesma forma, Ottawa não deve ser vista como uma cidade habitada apenas por servidores públicos federais e cuja única razão de ser é a administração pública federal. De resto, nada. Há quem pense que não há empregos em outras áreas na cidade. A população total da região metropolitana, que inclui a cidade québecois de Gatineau, é de aproximadamente 1 milhão e 300 mil pessoas. Das quais cerca de 120 mil trabalham no governo federal. O que fazem as restantes?

(E você sabia que há apenas 62 mil servidores públicos em Brasília?)

Com tudo isso, queremos mostrar a vocês algumas das razões que nos fizeram escolher Ottawa... é claro que a intenção aqui é a de apresentar aspectos bem básicos e que as opiniões aqui são estritamente pessoais!

1. A região central de Ottawa lembra a Europa, e é linda de doer. 
Ottawa é uma cidade antiga para os padrões canadenses, com cerca de 190 anos de fundação. Não foi criada para ser capital federal, mas formou-se como um povoado ao redor do Rideau Canal (construído para servir como uma via de navegação entre o Rio Ottawa e os Grandes Lagos). Posteriormente, foi escolhida para ser a capital federal e recebeu inúmeras construções e obras de melhoria. Num primeiro momento, sua urbanização seguiu um modelo europeu. Esse legado arquitetônico pode ser encontrado hoje na região central, e é bonito de doer. O complexo do Parlamento, o Rideau Canal, os parques Major's Hill, Confederation e Strathcona e a região do Byward Market são lindos. Além disso, como capital que se preza, Ottawa é uma cidade limpa e com ruas e parques bem cuidado. Como dizem algumas pessoas, "é tão limpa que dói nos olhos".

2. Ottawa tem uma "vibe" toda especial. Meio cidade pequena, meio cidade grande.
Ottawa foi de fato uma cidade pequena por quase toda a sua existência. Porém, em 2001, houve a chamada amalgamation e os municípios vizinhos (Orléans, Nepean, Gloucester, Kanata...) foram incorporados a ela. Isso, aos nossos olhos, não foi positivo mas criou uma cidade grande que ainda pensa como cidade pequena. Na região central (ou seja, na antiga Ottawa) as pessoas se conhecem e se encontram. Há a sensação de "ovo" bem típica de Belo Horizonte e a cada esquina você pode encontrar uma pessoa conhecida. Isso pode facilitar muito a integração de um recém-chegado, desde que a pessoa esteja preparada para interagir com os locais. Isso significa, dentre outros aspectos, ter um nível razoável de inglês, dispor-se a experimentar a cultura canadense (cante: aqui, aqui, aqui não tem Pilão! Pilão, Pilão, Pilão Pilão Pilão) e não se relacionar somente dentro da colônia, com seus patrícios.
Em Ottawa, não se desaparece na multidão como em Toronto ou Montréal.

3. Os moradores de Ottawa são geralmente amistosos, acolhedores, generosos, espirituosos, honestos e de bom coração.
Não é difícil interagir com eles, fazer boas amizades e criar redes na cidade. Basta estar disposto a interagir com os donos da casa.

4. Ottawa é uma cidade onde se pode experimentar a cultura canadense em todos os seus aspectos. É bilíngue, e ali se pode praticar o inglês e o francês sem qualquer restrição ou imposição legal.
O Canadá formou-se a partir da herança inglesa e da herança francesa. E em Ottawa - que está situada na província de Ontario mas faz fronteira com o Québec - é possível experimentar as duas com equilíbrio e liberdade e sem as tensões existentes em Montréal. É importante ressaltar que o francês é muito utilizado na cidade pela minoria franco-ontariana (que é muito mais visível do que se imagina) e pelos québecois residentes em Gatineau e nas cidades vizinhas, que cruzam as pontes diariamente.
Ao contrário do Québec, onde há leis restritivas impondo a utilização do francês em diversas situações, é possível escolher livremente o idioma no qual seus filhos receberão educação. Há boas escolas, colleges e universidades anglófonos e francófonos e em certos locais (por exemplo, na University of Ottawa) o francês aparece com igual ou maior destaque do que o inglês nos cartazes e sinais indicadores.
E em muitos locais de trabalho, o serviço é oferecido em inglês e francês. Ouve-se muito "hi bonjour" por aqui.
Não por acaso, Ottawa foi o destino de muitos québecois (sobretudo os anglófonos) que deixaram sua província de origem em razão da Carta da Língua Francesa. O próprio atual prefeito da cidade, Jim Watson, é natural de Montréal.

5. A parte central de Ottawa é ótima para circular a pé, de bicicleta, de patins ou com o transporte coletivo. Não há necessidade de carro e é possível ver pessoas na rua.
A região central de Ottawa foi construída no século XIX, quando não existia o automóvel. Dessa forma, ela é compacta e fácil para caminhar, andar de bicicleta ou de patins e utilizar o transporte coletivo - que funciona muito bem; há ônibus para todas as regiões da cidade a partir do centro - sem necessidade de carro.
A vida cultural, o entretenimento e o comércio, sobretudo na região de Sandy Hill, são abundantes e convenientes, permitindo que os residentes dispensem o carro inclusive no inverno. Os custos de operação e manutenção de um automóvel, inclusive, são proibitivos na área central em razão da inexistência de estacionamentos gratuitos. Dessa forma, essa região está mais propensa a um estilo de vida mais relaxado e contemplativo e um pouco menos suscetível à dependência automotiva que, lamentavelmente, impera nos subúrbios e nos bairros mais afastados da cidade (desenvolvidos sob uma forte influência da car culture dos Estados Unidos, e por isso sem a alma própria da região central).

6. O custo de vida em Ottawa é inferior ao da maioria das grandes cidades canadenses.
Sobretudo Vancouver e Toronto, mas também Calgary e em alguns aspectos Montréal. É possível alugar um apartamento novo, de ótima construção e muito bem localizado por um preço 25 a 30% inferior ao cobrado por algo similar em Vancouver e Toronto.

7. Em Ottawa, há um forte senso de comunidade atuante e disposta a ajudar quem precisa. Há diversos programas e atividades sociais desenvolvidos pelo governo, por ONGs, pelos centros comunitários e pelas igrejas.
Há mobilizações e campanhas dos mais diversos tipos: seja de reciclagem de roupas e objetos através de doações a quem precisa, seja de oferta de moradia, recuperação e reinserção social a moradores de rua e dependentes de drogas, seja de alimentação para pessoas necessitadas, seja de integração de novos imigrantes, etc. e etc... Para os recém-chegados, essas organizações muitas vezes significam possibilidades de integração e oportunidades de qualificação, crescimento profissional e oportunidades de trabalho.

8. Ottawa está sempre nos primeiros lugares nos rankings canadenses de qualidade de vida e não raro ocupa o primeiro lugar entre as cidades de porte grande.
Veja aqui o ranking de 2015 elaborado pela revista MoneySense, onde Ottawa aparece em segundo lugar dentre todas as cidades do país. Perdeu apenas para Boucherville, uma pequena cidade na região metropolitana de Montréal.

9. As taxas de criminalidade de Ottawa são tradicionalmente muito baixas. Dentre as cidades grandes canadenses, apenas Québec City (cuja população é aproximadamente 50% menor) tem índices menores.
Veja aqui. Nesse ranking de 2010, Ottawa ocupava o 73o lugar dentre 100 cidades. Elas foram organizadas de acordo com a comparação entre suas taxas de criminalidade e a média global nacional.
Vancouver ficou em 18o lugar com 38% mais crimes do que a média do país.
Montréal ficou em 24o lugar, com 28.5% mais crimes.
Toronto, num bom resultado, ficou em 57o lugar com 9% a menos (embora os próprios analistas digam que esse número pode ser mascarado pelo fato de a população não reportar todos os crimes na cidade).
Enfim, principalmente para um povo traumatizado pela criminalidade como o brasileiro, esses números são bem relevantes.

Enfim, nós escolhemos Ottawa para viver a partir de muita pesquisa e de duas viagens exploratórias onde visitamos quatro cidades canadenses. Como dizem os comissários da TAM, sabemos que a escolha da cidade é uma decisão pessoal... e não queremos influenciar ninguém a escolher Ottawa para viver. A intenção, aqui, não é dizer "venha morar em Ottawa, Ottawa é o paraíso na Terra"! Mas sim "ei, brasileiros! O Canadá não é feito só de Vancouver, Toronto, Calgary e Montréal!"

Ah! E antes que eu me esqueça... Ottawa fica a 150 km de distância de Montréal e a 500 km de distância de Toronto, o que permite interagir de alguma forma com essas cidades e aproveitá-las tendo uma melhor qualidade de vida onde você mora. É possível por exemplo fazer viagens "bate-e-volta" de ônibus, trem, avião ou carro para a metrópole québecoise para fins de trabalho ou lazer sem pagar caro. Se você pensar que em duas horas e meia (tempo da viagem de ônibus entre Ottawa e Montréal) você mal vai da Barra da Tijuca a Copacabana em dias de trânsito pesado... está uma delícia! ;)







Vida Que Segue - Canada

Developer

Gratidão por sua visita! aqui você sempre será muito benvindo(a)!

8 comments:

  1. Excelente post! Parabéns pela iniciativa é pelo tempão que gastaram para reunir todas essas informações em um post tão completo!

    ReplyDelete
  2. Oi, Fe Fe... muito obrigado e essas informações vieram das nossas próprias experiências. Antes de vir em definitivo, fizemos duas visitas ao Canadá e estivemos em quatro cidades: Québec, Montréal, Ottawa e Toronto. Mas nada como a experiência de residente! De qualquer forma, é bom mostrar que Ottawa pode ser também uma opção. Venha seguir com a gente!

    ReplyDelete
  3. Parabens pelo Post.
    Estou buscando as melhores opções e descobri Ottawa. A partir deste Post, esta cidade ganhou pontos e agora está a frente de Vancouver .. preciso apenas buscar mais informações para que ela seja a minha preferida e fique a frente de Toronto .. rsrsrs

    Parabens pelo Trabalho e fico por aqui acompanhando ..

    ReplyDelete
  4. Parabéns pelo post tão completo. Em nossas pesquisas consideramos várias cidades, até mesmo Winnipeg. Mas nunca pensamos em otawa. E agora com certeza pesquisa remos melhor sobre ela. Obrigada pelas dicas.

    ReplyDelete
  5. Que excelente post! Eu me interessei por Ottawa, mas nunca achava nada sobre lá, queria pelo menos um depoimento! Adorei! Vocês imigraram pelo processo federal ou pelo provincial?

    ReplyDelete
  6. Olá! Fiquei muito animado com as informações contidas no Post!Tenho pensado muito em buscar uma profissionalização para minha carreira fora do país, e através de um Podcast cheguei ao Canadá, onde cogito o curso de inglês além de específicos para minha área, que é o design, sem querer folgar no help de vocês, hahaha, vocês tem contato com esse mercado ? ou conhecem alguém que tenha ? desde de já agradeço imensamente!

    ReplyDelete
  7. Olá! Obrigada pelas informações, gostei de saber um pouco mais sobre Ottawa! Tenho interesse em morar e estudar, gostaria de uma sugestão sobre bairros, eu pretendo estudar na Algonquin e queria saber um bairro próximo com custo baixo. Obrigada

    ReplyDelete
  8. Ótimo post, muito explicativo, mas gostaria de saber como são as condições de emprego em Ottawa. Estou pensando em me mudar permanentemente pra lá

    ReplyDelete