13. Telefonia Celular no Canadá - Escolhendo nossa operadora

by 9:42 AM 3 comments

Hoje nós vamos falar sobre um assunto muito importante da vida no Canadá: telefonia celular! 

No mundo de hoje é praticamente impossível viver desconectado, então um telefone celular representa uma das primeiras necessidades para os newcomers! Até você conseguir se instalar num apartamento alugado a longo prazo e contratar uma internet residencial, o celular pode representar seu único modo de acesso à internet e se comunicar porque inscrever-se numa operadora costuma ser um processo fácil e rápido!

E você está chegando do Brasil, onde os serviços de telefonia celular são francamente deficientes. Nos nossos últimos tempos de Rio, tínhamos um plano familiar que nos dava ligações ilimitadas para a mesma operadora, um número limitado de mensagens de texto e uma franquia de 300 megabytes de acesso 3G. A velocidade desse acesso era baixa… algo como 800 kbytes por segundo. E o sinal caía frequentemente. Na nossa própria casa, situada numa região muito procurada por turistas e densamente povoada, as chamadas invariavelmente caíam após alguns segundos ou minutos. Era, para resumir, um horror. E a sensação era a de que nada se podia fazer. Fomos aguentando até a nossa vinda para o Canadá, pois tínhamos assinado um contrato de fidelização e sabíamos que viríamos embora. Mas não foi fácil.

Chegando ao Canadá nos deparamos com uma realidade onde, em vez de quatro operadoras, há um número bem maior. Já fomos em busca dos nossos celulares nos primeiros dias, e portanto a escolha da nossa operadora foi talvez a nossa primeira missão no país. É importante ressaltar que não temos telefone fixo em casa: o celular nos atende tranquilamente. Praticamente todas as companhias, senão todas, oferecem planos com chamadas ilimitadas para toda a província ou mesmo para todo o país. E mensagens de texto ilimitadas também.

As principais diferenças entre os planos estão na franquia de internet móvel e, logicamente, no preço da mensalidade.

Há três grandes companhias de telefonia celular no Canadá: 




Elas têm cobertura em praticamente todo o país, inclusive nas estradas, e oferecem internet 4G muito rápida. Em testes realizados por uma revista, as velocidades obtidas em Ottawa chegaram a atingir 54 megabytes por segundo. Muito mais rápido do que a maioria das conexões residenciais de banda larga no Brasil!

Porém, você deve determinar se os recursos oferecidos pelas três grandes são realmente necessários para você ou não. Isso porque muitas vezes você não vai precisar de tanta velocidade e o valor da mensalidade não compensará. Sim, é importante avisar que essas operadoras têm os planos mais caros do Canadá! Um plano da Rogers com 4 GB de franquia de internet móvel e ligações ilimitadas para todo o Canadá custa CAD 90 por mês... ISSO SE VOCÊ TROUXER SEU PRÓPRIO SMARTPHONE... se você adquirir o smartphone dos seus sonhos deles, pagará mais 20 dólares (totalizando então 110 dólares por mês) e ficará preso por uma fidelização de 2 ou 3 anos. Os preços da Bell e da Telus estão nessa mesma faixa.

Há ainda as subsidiárias dessas operadoras, que oferecem planos a valores mais acessíveis: 
a Rogers tem a Chatr (http://www.chatrwireless.com) e a Fido (http://www.fido.ca): 

a Bell tem a Virgin Mobile (http://www.virginmobile.ca) e a Solo Mobile (http://www.solomobile.ca)

e a Telus tem a Koodo (http://www.koodomobile.com)

E finalmente há outras operadoras independentes, cuja cobertura costuma ser limitada a algumas cidades e cujos serviços podem ter um custo bem mais acessível (ou não). Além da Vidéotron (http://www.videotron.com), que está presente no Québec e em Ottawa, e da Eastlink (http://www.eastlink.ca), que é uma das principais operadoras das províncias marítimas da costa leste canadense, há a Wind Mobile (http://www.windmobile.ca) e a Mobilicity (http://mobilicity.ca). Essas companhias estão presentes na maioria dos grandes centros urbanos canadenses e oferecem planos a um custo mensal bem menor do que os das três grandes e mesmo os das subsidiárias, além de não atrelar os clientes através de “Contratos” de dois anos… que nada mais são do que a boa e velha fidelização, praticada pelas grandes companhias! Ali, se está ruim você precisa aguentar para não ter que pagar multas salgadinhos… na Wind e na Mobilicity, se está ruim você encerra o serviço e pronto!

A primeira desvantagem dessas duas companhias está na cobertura limitada. Ela se restringe às cidades e não alcança nem mesmo as principais rodovias do Canadá. Ali, o sinal passa ao modo roaming e é preciso pagar alguns centavos para fazer chamadas, enviar SMS ou utilizar a internet. A segunda desvantagem está na quantidade de antenas que elas mantêm nas cidades e no tipo de tecnologia utilizada. Dependendo do local onde se está, principalmente nos porões ou no interior de edifícios com paredes mais grossas, o sinal cai.

No nosso caso, após recomendações no Facebook, optamos pela Wind Mobile por diversos fatores: primeiro, pagaríamos 40 dólares por mês cada um e teríamos chamadas ilimitadas para todo o Canadá, SMS ilimitados e uma franquia enorme de internet móvel, que nos possibilitaria usar o Facebook, o Whatsapp e mesmo o Skype com tranquilidade e mandar fotos, vídeos e arquivos multimídia sem ficar contando os dados utilizados. O plano é pré-pago e cobrado mensalmente no cartão de crédito.

Através do app da Wind Mobile, podemos gerenciar nossas contas (eu tenho acesso tanto à minha quanto à da Thaisa, que estão atreladas), adquirir recursos e produtos adicionais e controlar nosso uso. Tudo isso é simples e sem qualquer traço da complicação das operadoras brasileiras. 

Até agora, estamos satisfeitos com a Wind exceto pelas quedas de sinal em alguns lugares. Já aconteceu até mesmo ao ar livre, na região da Glebe, e há quedas em determinados locais fechados: no interior de lojas, no Canadian War Museum e na própria academia que frequentamos (que fica num basement de paredes grossas). Às vezes, a conexão fica lenta, mas ainda não veio aquela situação que nos tenha feito realmente desistir da Wind. A velocidade da internet móvel chega a uns 7 megabytes por segundo. Isso é bem mais rápido do que a conexão residencial que tínhamos no Brasil. Nominalmente, ela era de 15 megabytes por segundo… mas graças à brecha que permite às operadoras entregar apenas uma fração desse número… andávamos de carroça!

Talvez no futuro mudemos de operadora, principalmente se descobrirmos outras opções com mais estabilidade de sinal. Mas por enquanto, pesando os prós e os contras, ainda vale a pena continuar com a Wind Mobile!


O recado que pretendemos passar neste vídeo é: a telefonia celular canadense não é feita apenas de Rogers, Bell ou Telus… ou apenas de Rogers ou Bell! Você pode ter opções mais baratas que lhe atendam perfeitamente, e por isso a regra é não se deixar levar pelo marketing agressivo ou mesmo pelos blogs de imigrantes e pesquisar, pesquisar e pesquisar para descobrir o que melhor vai lhe atender! Essa é uma grande dica para quem chega ao Canadá! E no final, o que importa é estarmos todos conectados para aproveitar as facilidades de acesso à tecnologia que o país oferece… principalmente se comparado à tristeza que era o Brasil! 

Vida Que Segue - Canada

Developer

Gratidão por sua visita! aqui você sempre será muito benvindo(a)!

3 comments:

  1. bom saber. obrigado pelas informações... estou indo pro canada.

    ReplyDelete
  2. Grata pelas informações! Vou começar a procurar a minha operadora agora...

    ReplyDelete
  3. Guri, eu fui no site da Wind, indicação sua. E lá tem a opção de indicar uma amigo, cada um recebe $20 creditos. Se quiser me indicar, acho que vou por essa operadora.

    ReplyDelete