Dentista no Canadá - minha primeira experiência

by 3:14 PM 0 comments

Com o plano de saúde a que tenho direito pelo college, tive a oportunidade de ter uma primeira experiência com dentistas aqui no Canadá. 

Eu tenho uma tendência genética à formação de tártaro e por isso uma limpezinha regular sempre me faz bem. Então, minha primeira experiência foi em março com a higienista da clínica dentária que fica no prédio onde moro (esse trabalho de limpeza não é feito aqui pelos dentistas mas sim pelos higienistas), cujos profissionais também atendem no complexo de saúde da University of Ottawa. O trabalho da moça não se diferenciou em nada do que os periodontistas faziam no Brasil e saí bem satisfeito. O serviço me custou uns 175 dólares, tudo reembolsado pelo plano do college. Nessa data eu marquei um exame completo para o mês de outubro...

... marcar exame com 7 meses de antecedência? Pois é, isso não é muito bom.

E em outubro eu voltei para fazer esse exame. Na própria clínica fizeram todas as radiografias e a higienista repetiu a limpeza, e depois a dentista búlgara com cara de modelo fotográfico veio comentar os resultados. Descobriu um iniciozinho de cárie no meu dente de siso e questionou a situação do dente em que precisei fazer tratamento de canal...

(Vamos pular para 2009. Numa consulta de rotina com a minha "family dentist" do plano de saúde do Rio, ela descobriu reabsorção interna em um dos meus dentes - sem conseguir entender por que isso estava acontecendo - e aparentemente era uma bomba-relógio. O dente iria fraturar rapidamente. Fui encaminhado a uma endodontista que conseguiu me fazer superar meu lendário medo de injeções e cirurgias e fez em mim um tratamento de canal. O dente ficou "morto" mas parece que a parte que a reabsorção tinha atacado seguiu como uma "lasquinha solta")

A restauração do meu siso, que valeria mais a pena do que a retirada do mesmo pois a cárie estava num estado bem inicial, foi marcada para o final de dezembro (não podia ser antes, não?). Fui lá e a mesma dentista que cuidou dos meus exames veio fazer o procedimento. Ela deve ter menos de 30 anos de idade e de acordo com seu LinkedIn tem um ano de formada... 

Mas isso não prejudicou em nada a sua atuação. 

Eu tenho medo de injeções doloridas, talvez pelas vacinas que tomei na infância. Exame de sangue então, sempre foi um drama (aqui no Canadá isso diminuiu bastante porque não se exige jejum, daí não sofro por antecedência). Enfim, a moça veio avisando: "vou anestesiar o seu dente". Mas passou uma pomada. Cadê a seringa? Ela trouxe algo parecendo uma tesoura, com um tubo de metal... não senti nada mas depois ela me mostrou que era uma seringa com agulha de respeitáveis dimensões!!! Muito bom, nada de dor! E depois ela realizou o procedimento, que não me incomodou. O famoso "motorzinho" estava lá, bem como um aparelho que nunca vi no Brasil e causa uma vibração maluca!

Enquanto no Brasil o dentista geralmente trabalha sozinho (ou seja, cuida tanto da obturação como da secagem bucal com aqueles drenos sugadores de saliva) nessa clínica havia uma assistente de dentista que aspirava a saliva. Eram duas mulheres debruçadas sobre mim, uma de cada lado, trabalhando. Falavam entre si em francês, mas sabiam que eu entendia a língua. No final, foi bem tranquilo.

Essa jovem dentista búlgara - que está no Canadá desde a adolescência e realizou toda a sua formação profissional aqui - trabalhou muito bem e conseguiu me deixar bem tranquilo. Seu trabalho foi tão bom ou mesmo melhor do que o dos dentistas brasileiros que me atenderam ao longo da vida. Equipamento de primeira qualidade, ótimas instalações... fiquei muito confortável e só precisei pegar o elevador e sair um pouco à rua para caminhar 15 metros (podia ter entrada por dentro, mas... tudo bem) para chegar lá. 

(Como é bom viver numa área conveniente! A clínica dentária fica no meu prédio, os optometristas na outra esquina... e a médica de família trabalha a 850 metros daqui)

Saí bem satisfeito e elogiei muito o trabalho da moça, que respondeu com um sorriso sincero de satisfação pela missão cumprida. Paguei 225 dólares e o seguro do college me reembolsará 150. O seguro público de saúde infelizmente não cobre pacientes acima dos 17 anos. Não sei se está caro mesmo se convertermos de real para dólar, pois a qualidade das instalações e do serviço é digna de clínicas "padrão luxo" no Brasil. Os serviços odontológicos são tabelados (em Ontario, a tabela pode ser encontrada aqui, clica aí) mas há serviços para atendimento à população de baixa renda. Talvez eu mesmo, que aqui sou considerado tecnicamente pobre, teria acesso a eles. Em Ottawa, um é este, e há outros que podem ser acessados a partir deste guia

(Aqui só fica privado das necessidades básicas da vida quem realmente quer)

Mas deixando de lado as conversões de moeda, vamos fazer umas operações matemáticas aqui:

- o salário mínimo em Ontário é de $11.75/hora;
- trabalhando 8 horas por dia, quem recebe salário mínimo leva para casa 94 dólares;
- por semana (trabalhando 5 dias), são 470 dólares, e por mês são 1880.

Considerando então uma necessidade apenas ocasional de visitar o dentista, bastando que você escove bem seus dentes, não acredito que saia caro. Aqui você encontra ótimos produtos para higiene dental. Uma escova de dentes elétrica de boa qualidade sai por uns 25 dólares, enquanto no Brasil parece que a brincadeira começa em 150 reais para o mesmo tipo de produto... E o irrigador Waterpik, que representa uma evolução do fio dental, é quase um item de luxo no Brasil. Aqui eu o encontro por uns 60 e poucos dólares.

De qualquer forma, não vi motivos para sentir falta dos dentistas brasileiros por aqui!

Vida Que Segue - Canada

Developer

Gratidão por sua visita! aqui você sempre será muito benvindo(a)!

0 comments:

Post a Comment