Para você que tem um sonho...

by 9:49 AM 0 comments

O Natal costuma ser um momento bem triste para imigrantes como nós, que estamos aqui sozinhos enquanto tantas pessoas queridas se encontram e celebram no Brasil... Trazem o abraço e o calor que nem sempre recebemos aqui. A mesa ainda é farta, com a comida que adoramos e que não temos aqui. 

E nós pensamos que a noite de Natal seria quieta e solitária por aqui. Mas não foi. O Whatsapp não parou. Recebemos mensagens de texto, recebemos áudios, recebemos vídeos... tudo nos emocionou muito porque essas pessoas conseguiram fazer com que nos sentíssemos lembrados e queridos. Precisamos muito disso, o tempo todo. Imigrar é para os fortes que conseguem encarar a solidão de frente.

E algumas pessoas nos diziam: "vocês estão realizando o meu sonho... Aqui não dá mais!"

Pois bem: eu não fui ao Brasil desde que me mudei para cá. Acompanho os noticiários do país e sei que as coisas não estão fáceis, mas não estou sentindo tudo na pele para ter a real dimensão da crise brasileira. Mas em 2012 eu já sabia que coisa boa não viria. E fiz as trouxas para ir embora. 

Não me arrependo e não tenho a menor intenção de voltar a viver no Brasil.

Mas o que posso dizer para você que vem me dizer, às lágrimas, que estou realizando um sonho que também era seu? Que ainda não é tarde para você realizar seu sonho! 

Sei que eu e Thaisa viemos com a segurança da residência permanente. Temos o direito de ficar aqui para sempre, e poderemos solicitar a cidadania canadense em 2019. Podemos trabalhar aqui sem restrições (exceto pelos cargos públicos federais onde os cidadãos têm preferência), e somos protegidos e amparados pelo governo. Foi uma sorte, mas ao mesmo tempo foi o resultado de uma vida inteira de luta e dedicação com poucos resultados e muito sofrimento. O Brasil não me valorizou, mas o Canadá abriu uma porta para mim. E eu vim para cá.

Mas não fui recebido com louros. Como tantos imigrantes, precisei me reinventar para encarar essa vida. E precisei me reinventar aos 42 anos de idade. 

Não é fácil. Não pense que aqui a vida é de Revista Caras... Mas é uma vida que premia os que se esforçam e trabalham duro para crescer. 

Eu sempre disse que não existe o "sonho canadense" que está "naquela página, ôzmano"... ou que nada mais é do que um "sonho americano" adaptado a um país que tem melhores oportunidades de imigração legal. Mas que há o SEU sonho, dentro da sua individualidade única! E agora pergunto: o que você está fazendo para realizar o SEU sonho?

Há muitas pessoas que vêm do Brasil sem qualquer certeza de que ficarão aqui para sempre. Vêm estudar, na esperança de que encontrarão oportunidades de trabalho e através disso alcançarão a sonhada residência permanente. Apostam alto, trabalham duro, passam perrengues e enfrentam diariamente seus medos e incertezas. Devo dizer que admiro muito essas pessoas, de coração! E que torço pelo seu sucesso... Elas estão fazendo algo que eu mesmo preferi não fazer em 2008, quanto tinha as portas abertas para um doutorado na University of Newcastle, na Inglaterra. 

Por isso mesmo, eu pergunto: será que você não está aí parado esperando uma oportunidade cair do céu quando poderia estar correndo atrás do seu sonho de ir embora do Brasil em busca de uma vida melhor? 

O que te impede? Não ter condições de receber a residência permanente ainda no Brasil, como eu recebi? Eu sei que faço parte de um grupo privilegiado que pôde chegar já com a residência permanente, mas eu sou eu e você é você! Será que você não tem mesmo possibilidades?

Talvez você possa fazer um mestrado e/ou um doutorado aqui. Saiba que as chances de obter a residência permanente através da pós-graduação são grandes, bem como a de conseguir um emprego como pesquisador (bom, na área de Artes é mais complicado... mas pode acontecer!). Todos os meus conhecidos que vieram nessa condição obtiveram a residência permanente e estão aqui trabalhando. 

Talvez você possa fazer um college. Está certo que é uma opção incerta, arriscada e cara... mas você prefere ficar no Brasil onde viver é mais incerto, mais arriscado e mais caro? Está certo que a imigração canadense endureceu muito com os brasileiros que solicitam vistos de estudante sem comprovar "uma real importância do curso para suas carreiras ao voltar para seu país", mas você já tentou, fazendo tudo que é preciso fazer? Posso dizer que alguns estudantes internacionais (que são realmente excelentes alunos) conseguiram co-op jobs com muito mais facilidade do que eu! A chance de serem contratados para empregos em tempo integral existe.

Talvez exista uma, dentre tantas categorias de imigração, que se encaixe no seu caso. Você já fez uma pesquisa no site do Citizenship and Immigration Canada? Já fez uma consulta com algum consultor de imigração profissional e sério (não, não me peça para analisar seu caso específico como tantas pessoas já fizeram... porque eu não sou consultor!)?

E se nada disso funcionar, você já tentou obter informações sobre os programas de imigração de outros países? Além das possibilidades de cidadania europeia para muitos brasileiros descendentes de italianos, portugueses, espanhóis, poloneses, alemães, etc., há a Austrália (onde existem inclusive oportunidades específicas para médicos), e há a Nova Zelândia. Dependendo do seu caso (se você tiver uma empresa, por exemplo). Em certos casos, pode haver até mesmo os Estados Unidos!!!

O que importa nisso tudo é: se você sonha em sair do Brasil e buscar uma vida melhor, não espere! Faça acontecer! Mesmo que ainda não seja possível agora, faça ser possível!

O problema é o inglês? Estude!

O problema é dinheiro? Trabalhe e junte!

O problema é idade? Eu cheguei aqui a poucos dias de completar 42 anos.

Tem família, filhos? Serão muito bem amparados quando chegarem aqui.

O problema maior, muitas vezes, é coragem para resetar a vida. Coragem, então! A única chance de não dar certo é você não tentar e não dar o seu melhor para alcançar seus objetivos. 

Se eu falar que não tive e não tenho medo para vocês, estarei mentindo. Se eu falar que não hesitei no momento de iniciar meu pedido de imigração, estarei mentindo. 

Se eu falar que não passo momentos de dificuldade por aqui, estarei mentindo também. Só no processo de busca do co-op, me candidatei para pelo menos 35 vagas. De entrevistas perdi a conta, mas creio que foram umas quinze. Se foram, recebi treze portas na cara e meia (pois em uma não fiquei com o emprego, mas recebi uma oferta de contratos como autônomo). Eu, um doutor de 43 anos de idade, competindo com pessoas 20 anos mais jovens por um estágio remunerado.

Ficar sentado aí no Brasil dizendo "eu sonho em ir, mas..." só vai lhe dar o Brasil com todos os seus problemas. Então... mexa-se! 

Vida Que Segue - Canada

Developer

Gratidão por sua visita! aqui você sempre será muito benvindo(a)!

0 comments:

Post a Comment