Estou livre

by 7:20 AM 0 comments


A cada dia que passa estou com menos paciência para tretas e polêmicas de brasileiros e com brasileiros. E querendo a maior distância possível de situações onde estou exposto a isso.

Desde que comecei a compartilhar minha experiência de imigração canadense (com o blog Canadá Self-Employed, em 2013), tive o prazer de ajudar muitas pessoas sem querer nada em troca. Nunca recebi dinheiro por isso, mas recebi algo que não tem preço: experiência de vida e aprendizado sobre a vida e o ser humano.

Isso inclui conhecer o pior lado do ser humano, e algumas situações que vêm acontecendo com muita frequência entre brasileiros (a política está aí para provar): a propensão para tretas e as grandes discussões causadas por falhas de comunicação teoricamente fáceis de resolver... sim, teoricamente. Porque muitas vezes não basta que uma das partes reconheça um erro e peça desculpas, quando isso precisa ser feito. A outra parte precisa estar disposta a fazer sua parte, até por si mesma. Para viver longe dessa fabricazinha de doenças chamada rancor. Mas não.

Os canadenses parecem saber lidar muito melhor do que nós com a inevitável situação na qual se está diante de alguém que vive de forma diferente e pensa diferente de nós. Isso não quer dizer que sejam perfeitos e não entrem em tretas, mas definitivamente lidam muito melhor do que nós com suas diferenças.

Hoje em dia, com brasileiros parece ser assim: se você está comigo, você é meu amigo. Se você não está comigo ,seremos inimigos. Palavras como "gratidão" são jogadas no lixo. Bem como longas amizades. Esquerda X Direita. Grêmio X Internacional. Atlético Mineiro X Cruzeiro. Deus X O diabo. Com Carro no Canadá X Sem Carro no Canadá (pasmem! isso é estarrecedor, mas acontece).

(E disse o filósofo: Tretas e polêmicas só existem se existe alguém para iniciá-las e alguém para comprá-las. Ninguém entra sozinho. O que é ignorado não sobrevive até o dia de amanhã.)

Alguns estendem as tretas a quem está do lado da outra parte mas não tem nada a ver diretamente com a questão. Do nada, tempos depois que tudo explode, essas pessoas percebem os unfriends nas redes sociais ou são bloqueadas. Então é "diga-me com quem andas que eu te direi quem és"??

Por mais que saibamos que não devemos dar importância a essas questões, isso cansa! Perdemos um tempo muito precioso, que podemos usar de outra forma, respondendo mensagem inbox, participando de grupos no facebook, fazendo vídeos, escrevendo posts, etc. E quando perdemos tempo, não há como recuperá-lo. Já era.

Muita gente cria tretas para ganhar likes, visualizações, monetizar. Mas o meu sonho monetizado caiu por terra há muito tempo. Quem pegou o momento certo se deu bem. Eu cheguei atrasado nessa onda e o pacote YouTube não vale mais a pena. Consegui me transformar em pessoa pública mas não tive grandes benefícios com isso (mas porrada, eu tive e muito). O tempo e o esforço para fazer vídeos são enormes, bem como as tretas e dores de cabeça que surgem ali.

Diante disso, quero reduzir muito minhas participações em redes sociais falando sobre imigração para o Canadá. Também não quero mais aceitar pedidos de amizade de desconhecidos interessados apenas em imigrar para o Canadá no meu perfil pessoal do Facebook. Quer entrar em contato, curte a nossa página! E não vou participar de grupos em redes sociais. YouTube, então, nunca mais!

Continuo "refugiado" aqui neste blog, onde minha presença é mais discreta e acredito que o público tem um nível mais alto, pois não é qualquer um que gosta de ler. Da mesma forma, tenho um controle muito maior sobre o feedback que recebo. Veio criar problemas, é bloqueado, deletado e vai com Deus! Mas antes disso, um conselho amigo: se você se incomoda com minhas opiniões e com o que eu posto aqui, se não concorda, se não curte... a porta de saída está bem ali!

E ajudar brasileiros? Me relacionar com brasileiros? Bom, independente da nacionalidade: só entra na minha esfera quem merece. Me perdoem, mas não sou obrigado a nada. Faço porque quero e porque escolho. A regra agora é: quer vir para o Canadá? Acabou de chegar e está perdido? Te vira sozinho.

Estou livre, leve e solto.



Vida Que Segue - Canada

Developer

Gratidão por sua visita! aqui você sempre será muito benvindo(a)!

0 comments:

Post a Comment